Segunda, 16 de outubro de 2017
 
14/03/2017 14:45:56
Antigo Lixão continua sendo motivo de preocupação para as autoridades
Na manhã de terça-feira, quatorze de março, os vereadores Raimundo Ferreira (PROS), Wanildo Freitas (PSDB) e Fábio Vasconcelos (PP), foram chamados para tentar resolver o caso de alguns moradores da Rua-II, Setor Santa Helena, região Sul de Uruaçu. Chegando ao local, descobriram que há anos vinha se arrastando uma demanda entre proprietários (posseiros) de lotes de terras e, que esses terrenos na realidade são de propriedade do município e todo o loteamento já está habitado (invasão) em quase 100%. Conversando e revisando documentos feitos aleatoriamente e apresentados por eles, os vereadores decidiram e orientaram aos moradores que permanecessem morando em suas casas edificadas nos referidos terrenos e ou aqueles que por ventura ainda não construíram e que não possuam outros imóveis a construírem. Foram autorizados pelos vereadores o Sr. Adelci Matias Jorge, José Laurenço de Oliveira Filho, Elionai Vitória Santos e a Igreja Assembleia de Deus.
Lázaro Gomes/assessoria de imp
Lázaro Gomes/assessoria de imprensa
 
Apesar de estar quase todo habitado, Thiago Camargo está preocupado e faz alerta!

Thiago Camargo de Carvalho, gerente do escritório da Saneago em Uruaçu.

No período que o lixão de Uruaçu ficou ativado, recebeu diversas toneladas de resíduos de lixos, alem do lixo urbano foi depositado neste terreno lixo industrial e até mesmo lixo hospitalar, elevando assim, ainda mais o grau de contaminações diversas do solo e do lençol freático por chorume , tornando assim uma área imprópria para habitação e agricultura, devido a presença de riscos físicos químicos e biológico, no qual se enquadra erosões devido a compostagem do solo por matéria orgânica e inorgânica, acumulo substancia tóxica como metais pesados; como mercúrio (Hg), chumbo (Pb), zinco (Zn), estanho (Sn), cádmio (Cd), manganês (Mg), cromo (Cr) e outros não relacionado.

Vale ressaltar que estes metais ocorrem de maneira natural no ambiente, alguns com funções fisiológicas outros não, porem em um lixão o solo sofre concentrações elevadas destes metais, alterando de maneira considerável as característica físicas químicas e biológica deste terreno.

Apesar da toxidade por meio do solo ser baixa apresentando baixa mobilidade devido aos processos de adsorção, dessorçao, precipitação, sobulizaçao, complexão e oxi-reduçao, tais metais acabam entrando na cadeia alimentar, por meio da água e de alimentos cultivados neste local, pois estes metais de maneira geral se acumula na camada superior do solo, onde são absorvido pelas espécie vegetais lançado no ar por processos fisiológicos de vegetais e bactérias, outra parte infiltra no solo como chorume .

Riscos de doenças oportunistas

Podemos relacionar vários danos à saúde causadas por contaminação por metais pesados

Chumbo (Pb): aumento da pressão sanguínea; danos aos rins; alteração do sistema nervoso central, aborto espontâneo, diminuição da fertilidade masculina.
Mercúrio (Hg): este metal demonstra afinidade por tecidos como células da pele, glândulas salivares, tireóide, trato gastrintestinal, fígado, pulmões, pâncreas, rins, testículos, próstata e cérebro , inclui sintomas como: diarréia, febre, calafrios, dispnéia e cefaléia. As complicações inclui enfisemas, alterações psicológica,insônia, perda da memória, instabilidade emocional e morte.
Cromo (Cr): os compostos de cromo produz efeitos renais, nasais, bronco pulmonares, alteração das funções respiratória, e ulceras gastroduodenais.
Manganês (Mn): o trato respiratório e a principal via de absorção deste metal.
Arsênico (As): efeitos diversos no sistema respiratório ,insuficiência pulmonar, traqueobronquite, lesões no sistema cardiovascular , câncer de pele e brônquios.

Cádmio (Cd) - efeitos tóxicos causados por Cd inclui: distúrbio gastrintestinal peneumonite e edema pulmonar

Relação de utilizações de alguns metais pesados.

Arsênio: metalurgia;manufaturada de vidros e fundição , herbicidas, inseticidas, etc.

Cádmio: soldas; tabacos; baterias e pilhas pigmentos, esmaltes e tinturas têxteis estabilizador plásticos, retificadores tubos para tv, fotografia, etc.

Chumbo: fabricação de baterias, tintas diversas, cerâmicas , soldagem ,na fabricação de vidros, etc.

Mercúrio (Hg): moldes industriais, lâmpadas florescentes interruptores, baterias, equipamentos elétricos e eletrônicos, etc.

Manganês (Mn): pilhas secas, fósforos de segurança, ligas não ferrosas, esmalte porcenalizados, fertilizantes, fungicidas, vidros, tintas, materiais elétricos, produtos farmacêuticos, etc.

Cromo (Cr): curtume, soldagens, pigmentos e vernizes, ligas de ferro, etc.

Processos de remediação do solo

A remediação do solo é feita com técnicas como de precipitação, incineração , fitoremediação utilizados princípios de in situ e ex situ estes processos são de alto custo e de difícil execução pois encontra se em desenvolvimento. (Huang e cuningham,1996; mcgrath,1998)

Situação dos moradores que reside em lixão de Uruaçu

Os processos de remediação do solo se torna ainda mais difícil, após a construção de moradia em terreno contaminado, no caso da cidade de Uruaçu, porque mesmo em ascensão demográfica, ainda possui terrenos com espaço e solo saudáveis, tornando mais viável a construção de novas moradias, para abrigar as famílias que se encontra morando em cima do terreno do antigo lixão, evitando assim danos presentes e futuro a saúde e bem estar desta comunidade, pois até o momento presente, vivem com as mínimas estruturas básicas.
 
Notícias relacionadas
02/10  |  Convite
05/06  |  Vereadores aprovaram Lei que cria o Conselho e o Fundo Municipal de Turismo em Uruaçu
05/06  |  Educação pública de Goiás é, cada vez mais, democratizadora de oportunidades”, diz Governador
11/05  |  Governo do Estado entrega dezenas de ônibus e Uruaçu é contemplado
11/05  |  Vereadores de Uruaçu buscam mais conhecimentos em Encontro Técnico do TCM
 
 
 
Todos os direitos reservados.  Avenida Araguaia, Qd. 08, lotes 31 e 33 - Centro, Uruaçu - GO - Cep 76400-000
Tel. +55 (62) 3357-2659 / ouvidoria@camaramuruacu.go.gov.br